Reserve: 00351 926 990 066

ALGARVE JIPE SAFARI

JIPE SAFARI

Expedição de 4500 Km Aproximadamente

1º Dia, Portimão – Tanger

 

Depois de cumpridas todas as formalidades relativas às viaturas e acondicionada a bagagem, partimos de Portimão por auto-estrada em direcção a Algeciras para passagem no Ferry e chegada ao Continente africano com as primeiras surpresas. Apesar de estarmos a poucos minutos da Europa, muita coisa é diferente, as pessoas, os cheiros, o trânsito, enfim, entrámos em África! Mas para uma fácil habituação, vamos dormir no Hotel Íbis em Tânger.

 

2º Dia, Tanger – Beni-Mellal

 

Sairemos de Tânger o mais cedo possível, tendo sempre em atenção que os dias são mais curtos nesta altura do ano e que devemos por isso aproveitar o máximo de luz solar existente.

 

Neste dia iremos visitar sumariamente Asilah, Rabat e Casablanca para ficarmos com uma ideia das principais cidades marroquinas, mas sem perdermos muito tempo nelas, chegando já noite a Beni-Mellal.

 

3º Dia, Beni-Mellal - Marrakech

 

O dia começa com uma visita ao mercado local para uma primeira ideia do interior marroquino, sendo o nosso destino seguinte as Cascatas de Ouzoud. Quem pense que Marrocos é apenas um país poeirento onde só se vêem camelos e areia, irá ficar muito surpreendido! A areia existe de facto mas só em determinadas zonas, sendo o deserto na sua maioria pedregoso, contudo a grande surpresa deste país é a diversidade paisagística que encontramos e estas Cascatas lindíssimas são um bom exemplo disso.

 

Depois de uma visita guiada onde ficaremos rendidos a esta maravilha da natureza, seguiremos para Marrakech acompanhados por paisagens de neve no topo do Atlas.

 

Ao final do dia chegaremos ao Hotel Oudaya onde ficaremos hospedados, indo jantar à obrigatória Praça Jemaa El Fna.

4º Dia, Marrakech - Essaouira

 

A manhã deste dia é livre, sendo passada nas compras bem como a conhecer a cidade e a sua Medina. A Praça Jemaa El Fna que na noite anterior estava cheia de “restaurantes”, animação e gente, nem parecerá a mesma…

 

A seguir ao almoço seguiremos para Essaouira, uma pequena cidade costeira muito simpática, a fazer lembrar Porto Covo com a sua ilha do Pessegueiro em frente e com muita história ligada aos portugueses. O resto da tarde e noite serão passadas a conhecer este local encantador onde dormiremos.

5º Dia, Essaouira – Fort Bou-Jerif

 

A estrada a caminho de Agadir tem uma vista muito bonita a fazer lembrar a zona do Cabo da Roca e teremos sempre o mar como companheiro de viagem. Agadir, tal como Rabat e Casablanca, é uma cidade moderna, com muito turismo, hotéis e resorts. Depois de uma breve visita, seguiremos para o nosso destino deste dia o Fort Bou-Jerif onde dormiremos, passando antes por Guelmim.

 

6º Dia, Fort Bou-Jerif - Tata

 

Este dia ficará de certeza na memória de todos os que tiverem a possibilidade de fazer esta expedição. Será provavelmente um dos dias mais fortes em termos de emoções. Dependendo da maré, poderemos fazer 40 ou 80 km pela Praia Branca, um local imperdível para uma primeira experiência em Marrocos!

 

Em várias expedições anteriores ouvimos comentários do género: Obrigado por nos trazer aqui, só por estes 40 km de praia já valeu a pena vir a Marrocos!

 

É uma sensação incrível poder circular ali tão juntinho da agua com as gaivotas ao longe e a praia a perder de vista… só mesmo sentindo! Depois deste mar de sensações seguiremos para Tata, local onde dormiremos.

7ª Dia, Tata – Chegágá

 

O famoso Lago Iriki será atravessado no dia de hoje. As imagens que nos habituámos a ver no Rali Dakar em que os carros voam numa planície imensa deixando para trás uma longa coluna de pó, serão revividas neste dia. Sentir-nos-emos verdadeiros pilotos, mas apesar de serem possíveis altas velocidades neste lago plano e normalmente seco, a prudência aconselha a não fazermos aquilo que tanto nos apetece. Por vezes, e sem nos apercebermos, pode aparecer um pequeno declive que provoque um grave despiste!

 

Um pouco mais à frente avistamos as bonitas dunas do cordão dunar de Chegágá, local onde vamos dormir em Bivaouc. Para lá chegarmos temos de percorrer muitos trilhos de areia a exigir alguma concentração, no entanto sem dúvida que a condução em areia é sempre muito divertida e espectacular! Depois de um jantar tipicamente marroquino, uma Tajine acompanhada de música local e do habitual chá, iremos dormir nas tendas do acampamento onde teremos por companhia as estrelas e o silêncio do deserto!

8º Dia, Chegágá – Erg Chebbi

 

Esta etapa será a mais “dura” de toda a expedição e por isso teremos de nos levantar muito cedo. Será um dia inteiro no deserto com uma pequena paragem apenas para reabastecimento das viaturas.

 

A componente aventura estará muito presente neste dia. Vamo-nos sentir pequeninos perante uma paisagem tão majestosa em nosso redor onde não existe mais nada, apenas deserto e mais deserto. As sensações serão indescritíveis!

 

O piso ora duro e pedregoso ora arenoso foi utilizado diversas vezes no Rali Dakar deixando a sua marca em inúmeros pilotos…inesquecível!

 

Chegaremos ao final do dia ao Erg Chebbi. Se ainda houver luz natural, a imagem daquele grande Erg de areia ficará na memória de todos. Caso já tenha escurecido, o dia seguinte encarregar-se-á de o fazer. Depois de um dia tão desgastante, ficaremos muito bem instalados no Hotel Yasmina situado mesmo em cima das dunas!

9º Dia, Erg Chebbi – Erg Chebbi

 

Este dia deve começar muito cedo para aqueles que queiram apreciar um espectáculo inesquecível no deserto, o nascer do sol no alto das dunas. Poderão fazê-lo no dorso de um camelo ou a pé. O restante dia será todo passado a conduzir em areia, quer seja subindo às dunas, quer seja contornando todo o Erg ou visitando a pequena povoação de Merzouga. Muita condução, adrenalina, atascanços, medos e receios, enfim, acontecerá um pouco de tudo, mas de certeza que este dia ficará na memória de todos como sendo dos mais espectaculares e sem dúvida a repetir!

10 º Dia, Erg Chebbi - Fez

 

O dia começa novamente cedo, as pistas de todo-o-terreno acabaram e teremos muitos quilómetros de alcatrão pela frente, mas isso não quer dizer que não continuemos a ser surpreendidos a cada esquina: primeiro o lindíssimo desfiladeiro do Ziz seguido da travessia do Atlas talvez com alguma neve, depois a Floresta dos Cedros em Azrou e depois Ifrane, a Suíça Marroquina. Ao final do dia chegaremos à cidade de Fez onde dormiremos no Hotel Íbis.

11º Dia, Fez - Tânger

 

O dia começa com uma visita à Medina de Fez, património da humanidade. A sua azáfama e os becos labirínticos ficarão na memória de todos, bem como o cheiro ao visitar o local onde tratam os curtumes… Partiremos depois rumo a Norte, passando por Meknés, pelas ruínas de Volubilis, património da humanidade e por Moulay Idriss antes de chegarmos a Tânger onde vamos dormir no Hotel Íbis.

12º Dia, Tânger – Portimão

 

Cumpridas as formalidades portuárias em Marrocos, apanhamos o Ferry para regressarmos ao Continente Europeu. O sentimento geral e o semblante estarão de certeza carregados, as saudades de todas as experiências vividas, das paisagens vistas e das amizades formadas já se começam a fazer sentir!

 

Chegaremos a Portimão a meio da tarde deste sábado dia 23. Quem não viver no Algarve ainda pode regressar a casa neste dia e ter o domingo todo para descansar.

 

O problema de uma ida a Marrocos é a vontade de querer lá voltar o mais rapidamente possível. Foi exactamente o que aconteceu com todas as pessoas que nos acompanharam nesta viagem!

  • TripAdvisor.png
  • Facebook Classic

Alvará nº RNAAT252/2016